A ORDENAçãO DAS MULHERESheader

Responsive image

PORTãO

SETE RAZõES

DESAFIAR O PAPA?!

RECURSOS

NAVEGUE

Nederlands/Vlaams Deutsch Francais English language Spanish language Portuguese language Catalan Chinese Czech Malayalam Finnish Igbo
Japanese Korean Romanian Malay language Norwegian Swedish Polish Swahili Chichewa Tagalog Urdu
------------------------------------------------------------------------------------
Theologians and the faithful have a duty in conscience to voice their disagreement

Os teólogos e os fiéis têm como
obrigação de consciência
fazer ouvir a sua voz discordante quando pensam que o magistério se engana

Há uma tendência nos que têm autoridade para pensarem que não necessitam de ouvir o conselho de outros. Isto foi com frequência causa de graves erros no passado.

A Igreja disse claramente que todos os fiéis, e em particular os teólogos, têm o dever de fazer ouvir a sua voz com as suas objecções, nos temas em que têm conhecimento e experiência.

 

“… deve reconhecer-se aos fiéis, clérigos e leigos,
a justa liberdade de investigação,
de pensamento
e de dar a conhecer humilde e validamente a sua maneira de ver
nos campos que são da sua competência.”

(CVII, Gaudium et Spes, nº 62)

Clicar aqui


“Têm o direito, e às vezes mesmo o dever, em razão do seu próprio conhecimento, competência e prestígio, de manifestar aos Pastores sagrados a sua opinião sobre aquilo que pertence ao bem da Igreja e de o manifestar aos demais fiéis, salvando sempre a integridade da fé e dos costumes, a reverência para com os Pastores e tendo em conta a utilidade comum e a dignidade das pessoas.”

(Código do Direito Canónico, 212, nº3)

Clicar aqui
 


“A liberdade de expressar a própria opinião, é factor e elemento necessário na formação da opinião pública. E as opiniões expressas publicamente revelam aos outros o estado de espírito e o critério de importantes grupos, num determinado contexto de lugar, tempo e costumes.” (§ 25).
(Communio et Progressio, 25), 29 de Janeiro de 1971



“O magistério retira grandes benefícios do estudo teológico crítico e persistente, e da cordial colaboração dos teólogos… Sem a ajuda da teologia, o magistério não poderia sem dúvida preservar e ensinar a fé, com grande dificuldade chegaria ao excelso e completo conhecimento de que necessita para realizar a sua tarefa, uma vez que não está dotado com a revelação ou o carisma da inspiração, mas apenas com a assistência do Espírito Santo.”
Papa Paulo VI, 1 de Outubro de 1966.

 

“Aqueles que se dedicam às ciências sagradas gozam de uma justa liberdade para investigar, assim como para manifestar prudentemente a sua opinião sobre tudo aquilo em que são peritos, guardando a devida submissão ao magistério da Igreja.”

Código do Direito Canónico, 218

Clicar aqui

“Que dizer então da obediência cega?!”



Porque nos atrevemos a desafiar o magistério da Igreja Perguntas mais frequentes Seguinte?
Mudança cultural Os factos História Autêntica lealdade Sentido da fé
Feminismo? Infalível? Credibilidade? Obediência? Estamos a minar alguma coisa?
Quer fazer-nos algumas perguntas? Sugestões? Observações?

Gradualmente iremos traduzindo todos os nossos documentos!

Por favor, ajude-nos! Precisamos de mais voluntários.

Escreva! Carregue aqui, se deseja apoiar a nossa campanha a favor da ordenação das mulheres.
Credits for the music?