A ORDENAçãO DAS MULHERESheader

Responsive image

PORTãO

SETE RAZõES

DESAFIAR O PAPA?!

RECURSOS

NAVEGUE

Nederlands/Vlaams Deutsch Francais English language Spanish language Portuguese language Catalan Chinese Czech Malayalam Finnish Igbo
Japanese Korean Romanian Malay language Norwegian Swedish Polish Swahili Chichewa Tagalog Urdu
------------------------------------------------------------------------------------
A ordenação das diáconas

A ordenação das diáconas

Durante os primeiros séculos do Cristianismo, a ordenação de diáconas nas dioceses de expressão grega e siríaca era uma verdadeira ordenação sacramental, equivalente à dos diáconos do sexo masculino.

A cerimónia da ordenação

O que se comprova pelos factos seguintes:

  1. Nos rituais de ordenação dos diáconos, tanto de homens como de mulheres, a cerimónia chamava-se cheirotonia ou cheirothesia, palavras gregas que significam “imposição das mãos”, “ordenação”.
  2. Os diáconos, tanto homens como mulheres, eram ordenados pelo Bispo.
  3. Antes da ordenação dos diáconos de ambos os sexos, o Bispo declarava publicamente a sua intenção de os ordenar na “Graça Divina”, declaração usada em todas as ordens sagradas maiores.
  4. A ordenação de um diácono, homem ou mulher, realizava-se no coro, diante do altar, durante a liturgia da Eucaristia e num momento muito solene, sobretudo depois da Anáfora. As chamadas ordens menores, tais como o leitorado e o sub-diaconado, eram conferidas mediante uma simples imposição das mãos, fora do coro e não durante a Eucaristia.
  5. O Bispo ordenava os diáconos, homens ou mulheres, impondo as mãos sobre as suas cabeças (a matériado sacramento da Ordem).
  6. O Bispo invocava o Espírito Santo, tanto para os homens como para as mulheres, com a mesma invocação, “Recebei o Espírito Santo...” (a forma do sacramento da Ordem).
  7. Tanto os homens como as mulheres seleccionados para o diaconado esperavam de pé, nos degraus em frente às portas que abriam para o coro; eram depois conduzidos para o altar e aí ordenados pelo Bispo.
  8. O Bispo dizia duas orações de ordenação, características das ordens maiores.
  9. Para ambos, homem ou mulher diáconos, o Bispo pronunciava a oração ekphonese (= em voz baixa) “A Graça divina….”, algo que é próprio das ordens maiores.
  10. Devido à presença de clérigos e povo, a ordenação tinha um carácter público.
  11. Ambos, homem ou mulher diáconos, recebiam a estola como sinal da sua dignidade eclesiástica.
  12. Ambos, homem ou mulher diáconos, recebiam o cálice da comunhão que era reposto no altar pela diácona.

O texto do ritual da ordenação das diáconas está preservado em vários manuscritos preciosos:

Existiam algumas pequenas diferenças que não afectam a essência da ordenação.

O carácter sacramental da ordenação das mulheres como diáconas é incontestável. Note-se que tanto a matéria como a forma da ordenação são idênticas para homens e mulheres, exprimindo a intenção dos bispos em ordenar verdadeiros ministros.

“ Se alguém declarar que pela sagrada ordenação o Espírito Santo não se comunica e que por isso o Bispo diz em vão: “Recebe o Espírito Santo”, ou que por essa ordenação o carácter [da Ordem] não se imprime…, que seja anátema!”
Concilio de Trento, Cânone 4. Denzinger n° 964.

A opinião dos especialistas

Embora alguns teólogos tradicionais ainda neguem o carácter sacramental da ordenação das diáconas, cada vez mais especialistas concordam em afirmar que a ordenação das diáconas pertence indubitavelmente ao sacramento da Ordem:

Regressar a Mulheres diáconas – resumo?

Texto de John Wijngaards

Tradução de Idalina Vieira


Escreva! Carregue aqui, se deseja apoiar a nossa campanha a favor da ordenação das mulheres.
Credits for the music?

Se citar este texto, referencie-o como publicado em www.womenpriests.org!